10 junho 2013

Leo Ayres - Tananan Opera Chanchada



Em sua terceira individual no Rio de Janeiro, Leo Ayres apresenta objetos, vídeos e uma performance na abertura da Tananan Opera Chanchada.

“Na exploração da estética do constrangimento, junto em uma só exposição os três maiores geradores de vergonha alheia das artes: teatro, performance e videoarte. A ideia é criar um espetáculo absurdo como a própria vernissage é. O processo de escolha das falas, figurinos e vídeos apresentados é aleatório, como em vários trabalhos de Duchamp. O cenário é a galeria com trabalhos pouco convencionais, uma porta cheia de olhos mágicos, pisos de espelho e uma escada para que os visitantes subam na mesa do escritório. Os trabalhos não serão tratados individualmente, mas tudo é como uma grande instalação”, diz o artista.

Serão quinze atores performando e oito vídeos, que serão alternados durante as três horas de vernissage (19h às 22h). Os vídeos foram feitos em Fortaleza, São Paulo, Buenos Aires e Berlim e contam com diversas participações especiais, como a jovem atriz francesa Aurélie Nuzzilard (imagem abaixo) e trilhas sonoras compostas pelo músico Jules Etienne.


Para Ivair Reinaldim, curador da exposição: "Entre objetos instalados e seu uso durante a realização de um grande happening, Tananan Opera Chanchada pretende reforçar a dimensão de acontecimento existente no encontro celebratório que é a abertura de uma exposição. Promovendo o inusitado, através da proposição de situações ambíguas, o artista acentua o impasse entre quem vê e quem se dá a ver, entre o que está dentro e o que está fora, entre o que é fluxo e aquilo que é reprimido por meio do (auto)controle. Será possível distinguir acertadamente entre o que de fato é performance e o que é um simples ato espontâneo? Nada é o que parece ser."

O artista já realizou quatro exposições individuais, sendo a última "Deixe as luzes acesas" no Centro Cultural do Banco do Nordeste em Fortaleza-CE. Participou de diversas mostras coletivas como Performa (Paço das Artes - SP), Jogos de Guerra (Memorial da América Latina - SP e Caixa Econômica Federal - RJ), Vide-Espontâneo (Oi Futuro - RJ) e Postcards from the Edge (ZieherSmith - NY). Foi selecionado no Programa de Exposições 2012 do Museu de Arte de Ribeirão Preto (MARP - SP) e no Novíssimos 2011 (Galeria de Arte Ibeu - RJ).



LEO AYRES - "Tananan Opera Chanchada"
Curadoria: Ivair Reinaldim
Abertura: 18 de junho de 2013 (terça-feira), às 19h
Exposição: 19 de junho > 12 de julho
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 13h às 19h
Endereço: Av. N. Sra. de Copacabana, 690 | 2º andar - Rio de Janeiro
Tel.: (21) 3816-9473