03 abril 2013

Ícaro Lira - Desterro


Ícaro Lira apresenta Desterro, uma série de produções e objetos coletados durante a residência que o artista realizou no litoral sul do Rio Grande do Sul. Durante o projeto Náufrago, Lira percorreu a região em uma espécie de investigação arqueológica focada nos elementos naturais e arquitetônicos dos locais, assim como nas mudanças ocorridas no ambiente. A região do litoral sul do RS é palco de rotas marítimas e eventuais naufrágios, fatos que propiciam alterações espaciais e ambientais na costa. 

A partir dessa ideia, o artista coletou objetos e fez diferentes registros durante o trajeto pelo território gaúcho. O percurso incluiu os municípios de Tavares, Mostardas, São José do Norte, a praia do Cassino, até a região balneária do extremo sul do Brasil, no município de Chuí. Náufrago fez parte do projeto VETOR, lançado pelo Atelier Subterrânea (Porto Alegre), que estimula residências de artistas de outras regiões do Brasil no interior do Rio Grande do Sul.  Além dos objetos, os filmes-diários, cadernos-livros, instalações e fotografias realizadas estarão expostas e contribuem para situar essa investigação.


Em Desterros, Ícaro mantém o diálogo com seus trabalhos recentes, focados em  deslocamento nos quais o olhar atento opera em fragmentos cotidianos. Ao trabalhar dentro do espaço expositivo, o conjunto atua tanto no sentido do objeto, quanto do contexto externo em que se origina a investigação. Desterro não acontece apenas entre quatro paredes, mas pode ser um ponto de partida para pensar o exercício do olhar daquele que sai do domicílio habitual e atenta para o entorno do percurso traçado. 


Ícaro Lira tem 27 anos, nasceu em Fortaleza, e atualmente vive e trabalha em São Paulo. Tem formação em Cinema e Vídeo na Casa Amarela (Fortaleza-CE) e Montagem e Edição de Som, pelo Instituto de Cinema Darcy Ribeiro (RJ). Participou também dos programas Fundamentação e Aprofundamento na EAV do Parque Lage (RJ). Ícaro já realizou diversas exposições coletivas em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Lisboa e Buenos Aires. Em 2012, teve a primeira exposição individual intitulada "Meu Corpo, Minha Embalagem, Todo Gasto na Viagem" na Galeria SESC-Crato. Atuou em residências artísticas no Uruguai, em Minas Gerais, na Argentina e no Rio de Janeiro, além do PROJETO “ROAD”, que propõe uma itinerância pelo território brasileiro.